Friday, May 30, 2008

As much as I dream

-click on the image to enlarge it-

Mulheres, Mulheres



-clique nas imagens para ampliar-


Thursday, May 29, 2008

Oil Crisis


- Crise dos combustíveis -

Uma Visão de Portugal



" SURPREENDENTE"

"A publicação do Relatório do EUROSTAT confirmou o que todos sabíamos. O aumento da pobreza e as assimetrias de rendimentos entre ricos e pobres excluem-nos de todas as médias europeias e aproximam-nos dos perigosos quadros sociais sul-americanos.

Dir-se-á que a situação não é de hoje. Verdade insofismável. Desde finais da década de oitenta que se ouvem algumas vozes esclarecidas pressagiar a emergência de uma grave crise social. Já então o professor Bruto da Costa, entre outros, denunciava o surgimento de novos e graves fenómenos de pobreza e avisava para o depauperamento progressivo das classes médias.

Os anos noventa e os efeitos da injecção dos fundos comunitários na economia portuguesa criaram uma aparência de bem-estar e de prosperidade, geraram expectativas de consumo e de acesso ao consumo, generalizaram comportamentos hedonistas, facilitaram o estabelecimento de novos paradigmas fundados na possidência sem limites nem moral. A vida consumia-se no presente, assegurado que se pensava estar o futuro. Passamos a ser ricos novos e sobranceiros, refastelados em dinheiro, investimento e riqueza que, em boa verdade, não eram nossos nem provinham do nosso ganho.

Entretanto, as vacas gordas emagreceram. Muitos ricos novos deram lugar a novos pobres. Chamados a pagar os vícios adquiridos, deparámo-nos com os bolsos vazios.Destruída e em cacos a miragem da prosperidade, entre-olhamo-nos endividados e com o baú das memórias repleto de inutilidades.

O surpreendente, pois, não são os números agora publicados. O surpreendente é que estes números ainda surpreendam alguém."


por José Luis Seixas
Jornal Destak de 28.05.2008


Wednesday, May 28, 2008

Regras da Empresa

-clique na imagem para ampliar-

Conjunto Arquitectónico de Mafra




Pela sua magnificência, o monumental conjunto arquitectónico de Mafra (palácio, convento e basílica) é testemunho da opulência da corte de D. João V (1707-1750), o monarca que o mandou construir, e o mais importante monumento barroco português.

O traço é da autoria de Frederico Ludovice, que utilizou uma linguagem arquitectónica e decorativa inspirada nos modelos italianos. Tendo sido residência de Verão da família real, o Palácio possui várias colecções de origem portuguesa, italiana e francesa executadas por encomenda real, incluindo pintura e escultura barrocas, paramentos e alfaias litúrgicas e pinturas murais de importantes artistas portugueses, como Cirilo Volkmar Machado e Domingos Sequeira.

Na Basílica existe um conjunto seis órgãos, único no mundo, e merecem ainda destaque os dois carrilhões de 114 sinos - 57 em cada uma das torres, feitos em Antuérpia no séc. XVIII, e que são também os maiores a nível mundial. É imprescindível visitar a Biblioteca em estilo rocaille, situada na ala nascente do Convento de Mafra. Instalada na mais nobre sala do monumento, e que com 83 metros de comprimento é também a maior, esta é a mais importante Livraria monástico-real do século XVIII, existente em Portugal. Foram os frades arrábidos que nos sécs. XVIII-XIX organizaram os 40.000 volumes preciosos da forma sistemática que se mantém até aos nossos dias, e que elaboraram o catálogo onomástico, onde estão registadas todas as obras existentes até 1819. Do valioso espólio destacam-se as obras nacionais e estrangeiras, impressas nos séculos XVI, XVII e XVIII, algumas das quais muito raras, como os 22 incunábulos estrangeiros e 41 cartas geográficas.

Mais uma das inúmeras coisas lindas que Portugal tem e que merece ser visitada!


Fonte: Visit Portugal

Tuesday, May 27, 2008

Finish Each Day


“Finish each day and be done with it.

You have done what you could.

Some blunders and absurdities

No doubt crept in;

Forget them as soon as you can.

Tomorrow is a new day.

Begin it well and serenely and

With too high spirit

To be encumbered

With your old nonsense.”

-Ralph Waldo Emerson-

Monday, May 26, 2008

Em Matéria Afetiva


Sempre é forçoso muito cuidado no trato com os problemas afetivos dos outros, porque muitas vezes os outros, nem de leve, pensam naquilo que possamos pensar.

Os espíritos adultos sabem que, por enquanto, na Terra, ninguém pode, em sã consciência, traçar a fronteira entre normalidade e anormalidade, nas questões afetivas de sentido profundo.

Os pregadores de moral rigorista, em assuntos de amor, raramente não caem nas situações que condenam.

Toda pessoa que lesa outra, nos compromissos do coração, está fatalmente lesando a si própria.

Respeite as ligações e as separações, entre as pessoas de seu mundo particular, sem estranheza ou censura, de vez que você não lhes conhece as razões e processos de origem.

As suas necessidades de alma, na essência, são muito diversas das necessidades alheias.

No que tange a sofrimentos do amor, só Deus sabe onde estão a queda ou a vitória.

Jamais brinque com os sentimentos do próximo.

Não assuma deveres afetivos que você não possa ou não queira sustentar.

Amor, em sua existência, será aquilo que você fizer dele.

Você receberá, de retorno, tudo o que der aos outros, segundo a lei que nos rege os destinos.

Ante os erros do amor, se você nunca errou por emoção, imaginação, intenção ou acção, atire a primeira pedra, conforme recomenda Jesus.

- André Luiz, psicografado por Francisco Cândido Xavier -

Afetividade

-clique na imagem para ampliar-

Sunday, May 25, 2008

Le Corbusier, Arte da Arquitectura




A exposição "Le Corbusier, Arte da Arquitectura", grande retrospectiva sobre a obra de Charles-Edouard Jeanneret (1887-1965), um dos arquitectos mais importantes do século XX, está aberta no Museu Colecção Berardo, em Lisboa.

Dividida em três módulos, a exposição contém maquetas, pinturas, esculturas e desenhos. Merece uma visita!

Saturday, May 24, 2008

Charlie Brown

Advogados ....


-clique na imagem para ampliar-


A importância de saber viver


A tese deste pensador russo chamado Guerdjef, que no início do século passado já falava em auto conhecimento, é a importância de saber viver. Dizia ele: “Uma boa vida tem como base o sentido do que queremos para nós em cada momento, e daquilo que realmente vale como principal”.

No Instituto Francês de Ansiedade e Stress (Paris), foram colocadas em destaque, 20 regras de vida que Guerdjef traçou. Dizem os “experts” em comportamento que, se já consegue assimilar 10 delas, com certeza aprendeu a viver com melhor qualidade interior.

Seguem abaixo para vossa apreciação:

01 - Faça pausas de 10 minutos a cada 2 horas de trabalho, no máximo. Repita essas pausas na vida diária e pense em você, analisando suas atitudes.

02 - Aprenda a dizer não sem se sentir culpado ou achar que magoou. Querer agradar a todos é um desgaste enorme.

03 - Planeje seu dia, si, mas deixe um bom espaço para o improviso, consciente que nem tudo depende de você.

04 - Concentre-se em apenas uma tarefa de cada vez. Por mais ágeis que sejam seus quadros mentais, você se exaure.

05 - Esqueça, de uma vez por todas, que você é imprescindível. No trabalho, na casa, no grupo habitual. Por mais que isso lhe desagrade, tudo anda sem a sua actuação, a não ser você mesmo.

06 - Abra mão de ser o responsável pelo prazer de todos, pois não é você a fonte dos desejos, o eterno mestre de cerimonias.

07 - Peça ajuda sempre que necessário, tendo o bom senso de pedi-las às pessoas certas.

08 - Diferencie problemas reais de problemas imaginários e elimine-os, porque são uma perda de tempo e ocupam um espaço mental precioso para coisas mais importantes.

09 - Tente descobrir o prazer de factos habituais como comer, dormir, tomar banho, sem também achar que é o máximo a se conseguir na vida.

10 - Evite se envolver na ansiedade e tensões alheias enquanto houver a ansiedade e a tensão. Espere um pouco e depois retome o diálogo, a acção.

11 - Família não é você, está junto de você. Compõe o seu mundo, mas não é a sua própria identidade.

12 - Entenda que princípios e convicções fechadas podem ser um grande peso, a trave do movimento e da busca.

13 - É preciso ter sempre alguém em que se possa confiar e falar abertamente, ao menos num raio de 100 km.

14 - Saiba a hora certa de sair de cena, de retirar-se do palco, de deixar a roda. Nunca perca o sentido da importância subtil de uma saída discreta.

15 - Não queira saber se falaram mal de você, e nem se atormente com este lixo mental. Escute o que falaram bem, com reserva analítica, sem qualquer convencimento.

16 - Competir no lazer, no trabalho, na vida a dois, é óptimo… para quem quer ficar esgotado e perder o melhor.

17 - A rigidez é boa na pedra, não no homem. A ele cabe a firmeza, o que é muito diferente.

18 - Uma hora de imenso prazer substitui com folga três horas de sono perdido. O prazer recompõe mais que o sono. Logo, não perca uma oportunidade saudável de divertir-se.

19 - Não abandone suas três grandes e inabaláveis amigas: a Intuição, a Ingenuidade e a Fé.

20 - Entenda de uma vez por todas, definitiva e exclusivamente:

VOCÊ É O QUE SE FIZER SER!!!

Wednesday, May 21, 2008

As the day goes

- click on the image to enlarge it -

Eu e a bagunça

Vaidade




"Se existe no mundo coisa mais aborrecida do que
ser alguém de quem se fala é certamente
ser alguém de quem não se fala."

Oscar Wilde

in O Retrato de Dorian Grey

Tuesday, May 20, 2008

10.000 Visitors !!!!




DEZ MIL VISITAS AO BLOG!


Obrigada !

Thank you !

Merci !

Gracías !

Danke !

Grazie !

Arigatô !

Xie Xié !

Spasibo !


Tibete: Outra Perspectiva

- Lhasa, Tibet -

Tem conhecimento do facto de que:


- O Tibete é uma Região Autónoma da China, como governo próprio, à semelhança das Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, ou dos governos das Regiões Autonómicas de España?


- O Tibete faz parte da China desde o século XIII?


- No início do século XX a Grã-Bretanha invadiu e ocupou o Tibete, apenas tendo sido restituído à China em 1949 com a Revolução Chinesa?


- Durante esta ocupação britânica, o Tibete possuia um regime feudal, com servos e escravos, dominados e oprimidos pelos monges dos quais o Dalai Lama era o líder?


- Os monges liderados pelo Dalai Lama, não se opuseram a tal feudalismo esclavagista?


- Quase todas as informações que chegam ao ocidente sobre a situação no Tibete provêem de uma fonte chamada John Ackerly, agente da CIA?


- A CIA, dez anos após o retorno do Tibete à China (após a ocupação britânica), em 1959, organizou uma revolta naquela região chinesa?


- Que o Dalai Lama se encontrava na lista de pagamentos da CIA, tendo aprovado essa revolta sangrenta?


- Que o irmão do Dalai Lama, Gyalo Thodup, foi o encarregado desses acontecimentos sangrentos de 1959?


- O exército que esteve por detrás dessa revolta de 1959, foi treinado nos EUA no Estado do Colorado, e seguidamente transportado para o Tibete em aviões da Força Aérea dos Estados Unidos da América?


- Qiangba Puncog, o Presidente do Governo Regional do Tibete, descreve os factos ocorridos no Tibete de modo muito diferente, dos descritos por Ackerly, agente da CIA?


- Há liberdade religiosa na China, em particular no Tibete, sendo a prova disso os inúmeros mosteiros dos apoiantes do Lama?


- Em 1986, o Dalai Lama, afirmou que um menino de 2 anos era a encarnação de um ser divino e que esse menino, desde então, foi detido e preso num mosteiro, para ser o novo Lama?


Diz Qiangba Puncog, presidente do Governo Regional do Tibete, que: «apoiantes do Dalai Lama participaram em distúrbios, roubos, destruições e incêndios irresponsáveis e que as suas actividades logo se estenderam a outras partes da cidade. Essa gente escolheu como alvo as lojas de rua, escolas primarias e secundarias, hospitais, bancos, instalações de electricidade e comunicações, e meios de comunicação social. Incendiaram veículos que circulavam, perseguiram e agrediram os passageiros na rua, e assaltaram lojas, serviços de telecomunicações e edifícios governamentais»


«Treze civis inocentes foram queimados ou apunhalados mortalmente no motim de 14 de Marco em Lhasa (organizado pelos monges "pacíficos", seguidores do Dalai Lama), e 61 polícias ficaram feridos, seis dos quais gravemente»


«Os dados mostram também que os amotinados (os monges) incendiaram mais de 300 localidades, incluindo casas residenciais e 214 lojas e destruiram e queimaram 56 veículos»


Fontes:

- Kenneth Conboy e James Morrison, A guerra secreta da CIA no Tibete,

Imprensa da Universidade do Kansas The CIA's Secret War in Tibet.


- Gary Wilson, jornalista do Workers World- Jornal A Capital, 1986


... o que se ouve e o que se lê na comunicação social merece ser questionado por si e por todos nós !
(cópia de um e-mail recebido)

Uau! O Jacaré da Lacoste





What a great japanese illusionist!!!

Monday, May 19, 2008

Educação e Ensino







Grandes Alunos!



- Adoro as tirinhas da Mafalda e do Calvin!! -

Tempos Modernos e Educação


Sunday, May 18, 2008

IRS