Thursday, July 31, 2008

Barack Obama

Bolsa de Mulher


Idade e Bolsa

- clique na imagem para ampliar-

Melancia quadrada


A produção de melancias quadradas deixou de ser exclusiva de asiáticos. Em Icapuí, cidade no interior do estado brasileiro do Ceará, agricultores resolveram apostar na produção da fruta com o formato inusitado e também sem sementes. E o risco superou as expectativas: toda a produção é vendida para o mercado europeu. Cada uma é vendida a US$ 50.

O empresário Luiz Maldonado Barcelos explicou que para conseguir o formato quadrado, as melancias - assim que nascem - são colocadas em fôrmas importadas da Coréia do Sul feitas de plástico resistente e alumínio. Por falta de espaço para crescer, ocupam a área delimitada e adquirem o formato dos moldes.

“A idéia de produzir a melancia quadrada surgiu durante uma conversa com um cliente na Inglaterra. Os japoneses já produziam a fruta em pequena quantidade, então resolvemos testar também”, afirma Barcelos. “Com esse formato, é muito mais fácil transportar, guardar na geladeira e até comer, porque não tem sementes”, diz.

Segundo o empresário, além das fôrmas importadas, produzir a fruta quadrada exige cuidado redobrado e acompanhamento especial dos produtores. Por exemplo, é necessário controlar a quantidade de adubo e água para evitar que os frutos cresçam demais e rachem.

A melancia quadrada ainda não pode ser encontrada em supermercados brasileiros. Toda a produção é voltada para o mercado internacional. "Se fosse vendida no Brasil, custaria em torno de R$ 20", afirma Barcelos. O preço médio de uma melancia nos supermercados de São Paulo gira em torno de R$ 5,00.

“Para padrões brasileiros, a melancia sai muito cara por causa dos custos da produção, mas no futuro acho que pode cair no gosto popular”, afirma Barcelos, que já começou testar o formato quadrado em outras frutas. “Estamos fazendo testes com melões. Quem sabe, muito em breve, não teremos variedades de melões quadrados”, diz.

Popularização é questão de tempo

De acordo com a assessoria do Instituto Brasileiro de Frutas (Ibraf), os agricultores cearenses são mesmo os únicos no país a produzir a melancia quadrada. Um dos motivos para a técnica ainda não ser popular é o alto investimento nas formas e os cuidados que devem ser tomados durante o cultivo das frutas

Com a aceitação surpreendente do produto, outros produtores em breve devem investir na produção dessa variedade de melancia. Foi assim o fruto sem sementes passou as ser produzido por várias empresas e se tornou até comum para os produtores, já que é preferida no mercado exterior.

Wednesday, July 30, 2008

In Trouble!


humor - Recados Para Orkut

Tuesday, July 29, 2008

Garfield

Cirurgia de Lipoaspiração?

Cirurgia de lipoaspiração?

Pelo amor de Deus, eu não quero usar nada nem ninguém,
nem falar do que não sei, nem procurar culpados,
nem acusar ou apontar pessoas,
mas ninguém está percebendo
que toda essa busca insana pela estética ideal
é muito menos lipo-as e muito mais piração?


Uma coisa é saúde outra é obsessão.
O mundo pirou, enlouqueceu..

Hoje, Deus é a auto imagem.
Religião, é dieta.
Fé, só na estética.
Ritual é malhação.

Amor é cafona, sinceridade é careta,
pudor é ridículo, sentimento é bobagem.
Gordura é pecado mortal.
Ruga é contravenção.

Roubar pode, envelhecer, não.
Estria é caso de polícia.
Celulite é falta de educação.

Filho da puta bem sucedido é exemplo de sucesso.
A máxima moderna é uma só:
pagando bem, que mal tem?

A sociedade consumidora, a que tem dinheiro, a que produz,
não pensa em mais nada além da imagem, imagem, imagem.
Imagem, estética, medidas, beleza.

Nada mais importa.
Não importam os sentimentos,
não importa a cultura, a sabedoria, o relacionamento,
a amizade, a ajuda, nada mais importa.

Não importa o outro, o coletivo.

Jovens não têm mais fé, nem idealismo, nem posição política.
Adultos perdem o senso em busca da juventude fabricada.

Ok, eu também quero me sentir bem,
quero caber nas roupas, quero ficar legal,
quero caminhar, correr, viver muito,
ter uma aparência legal, mas...

Uma sociedade de adolescentes anoréxicas e bulímicas,
de jovens lipoaspirados, turbinados, aos vinte anos não é natural.
Não é, não pode ser.

Que as pessoas discutam o assunto.
Que alguém acorde. Que o mundo mude.
Que eu me acalme. Que o amor sobreviva.

Cuide bem do seu amor, seja ele quem for.

- Herbert Vianna -
Cantor e compositor brasileiro

Monday, July 28, 2008

High Tech


Saudade


"Saudade é solidão acompanhada,
é quando o amor ainda não foi embora,
mas o amado já...

Saudade é amar um passado que ainda não passou,
é recusar um presente que nos machuca,
é não ver o futuro que nos convida...

Saudade é sentir que existe o que não existe mais...

Saudade é o inferno dos que perderam,
é a dor dos que ficaram para trás,
é o gosto de morte na boca dos que continuam...

Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade:
"aquela que nunca amou."
E esse é o maior dos sofrimentos:
Não ter por quem sentir saudades,
passar pela vida e não viver.

O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido..."

- Pablo Neruda -

Friday, July 25, 2008

Thursday, July 24, 2008

A arte do Origami

-clique nas imagens para ampliar-

Origami é a arte japonesa de dobrar o papel. A origem da palavra advém do japonês ori (dobrar) kami (papel), que ao juntar as duas palavras a pronúncia fica "origami". Geralmente parte-se de um pedaço de papel quadrado, cujas faces podem ser de cores diferentes, prosseguindo-se sem cortar o papel.

No entanto, a cultura do Origami Japonês, que se desenvolve desde o Período Edo, não é tão restritiva acerca destas definições, por vezes cortando o papel durante a criação do modelo, ou começando com outras formas de papel que não a quadrada (rectangular, circular, etc.). Segundo a cultura japonesa aquele que fizer mil origamis (tsuru = grou japonês) teria um pedido realizado.

Conforme se foram desenvolvendo métodos mais simples de criar papel, o papel foi tornando-se menos caro, e o Origami, cada vez mais uma arte popular. Contudo, os japoneses sempre foram muito cuidadosos em não desperdiçar; guardavam sempre todas as pequenas réstias de papel, e usavam-nas nos seus modelos de origami.

Durante séculos não existiram instruções para criar os modelos origami, pois eram transmitidas verbalmente de geração em geração. Esta forma de arte viria a tornar-se parte da herança cultural dos japoneses.

Fonte: Wikipedia

And here... "MoneyGami"

Com um único traço de caneta

-clique na imagem para ampliar-

Essa imagem foi feita com um único traço de caneta. Começou na ponta do nariz e acabou no final da página. Vejam a data em que foi realizada.

Wednesday, July 23, 2008

Tuesday, July 22, 2008

Monday, July 21, 2008

Grandes são os desertos


Grandes são os desertos, e tudo é deserto.
Não são algumas toneladas de pedra ou tijolos ao alto
Que disfarçam o solo, o tal solo que é tudo.
Grandes são os desertos e as almas desertas e grandes
Desertas porque não passa por elas senão elas mesmas,
Grandes porque de ali se vê tudo, e tudo morreu.

Grandes são os desertos, minha alma!
Grandes são os desertos.

Não tirei bilhete para a vida,
Errei a porta do sentimento,
Não houve vontade ou ocasião que eu não perdesse.
Hoje não me resta, em véspera de viagem,
Com a mala aberta esperando a arrumação adiada,
Sentado na cadeira em companhia com as camisas que não cabem,
Hoje não me resta (à parte o incómodo de estar assim sentado)
Senão saber isto:
Grandes são os desertos, e é tudo deserto.
Grande é a vida, e não vale a pena haver vida.

Arrumo melhor a mala com os olhos de pensar em arrumar
Que com arrumação das mãos factícias (e creio que digo bem).
Acendo o cigarro para adiar a viagem,
Para adiar todas as viagens.
Para adiar o universo inteiro.

Volta amanhã, realidade!
Basta por hoje, gentes!
Adia-te, presente absoluto!
Mais vale não ser que ser assim.

Comprem chocolates à criança a quem sucedi por erro.
E tirem a tabuleta porque amanhã é infinito.

Mas tenho que arrumar a mala,
Tenho por força que arrumar a mala,
A mala.
Não posso levar as camisas na hipótese e a mala na razão.
Sim, toda a vida tenho tido que arrumar a mala.

Mas também, toda a vida, tenho ficado sentado sobre o canto das camisas empilhadas,
A ruminar, como um boi que não chegou a Ápis, o destino.

Tenho que arrumar a mala de ser.
Tenho que existir a arrumar malas.
A cinza do cigarro cai sobre a camisa de cima do monte.
Olho para o lado, verifico que estou a dormir.
Sei só que tenho que arrumar a mala,
E que os desertos são grandes e tudo é deserto,
E qualquer parábola a respeito disto, mas dessa é que já me esqueci.

Ergo-me de repente todos os Césares.
Vou definitivamente arrumar a mala.
Arre, hei-de arrumá-la e fechá-la;
Hei de vê-la levar de aqui,
Hei de existir independentemente dela.

Grandes são os desertos e tudo é deserto.
Salvo erro, naturalmente.
Pobre da alma humana com oásis só no deserto ao lado!

Mais vale arrumar a mala.
Fim.

Álvaro de Campos (04/10/1930)

Crise Existencial

He: "I'm searching for a sense to my life..."
She: "Try Google.."

Salmo 119:160

Comprometidos & Algo Mas


Comprometidos & Algo Mas, é o nome deste prêmio que me entrega minha amiga venezuelana Yudith, de Mios Tuyos Nuestros... Este prêmio é para agradecer a todas as pessoas que colaboram para ajudar os demais, desinteressadamente, escrevendo, trabalhando, sendo voluntários...

Muchas Gracías, Yudith!

Friday, July 18, 2008

Finalmente chegou a sexta-feira

Finalmente é sexta-feira, pra descansar e relaxar.
Com o calor que temos tido aqui na Europa, nada melhor que uma bela praia e uma caipirinha muito brasileira pra acompanhar!
Bom fim de semana à todos!

Nevoeiro


Nem rei nem lei, nem paz, nem guerra,
Define com perfil e ser
Este fulgor baço de terra
Que é Portugal a entristecer –
Brilho sem luz e sem arder,
Como o que o fogo-fátuo encerra.

Ninguém sabe que coisa quer.
Ninguém conhece que alma tem,
Nem o que é mal nem o que é bem.
(Que ânsia distante perto chora?)
Tudo é incerto e derradeiro.
Tudo é disperso, nada é inteiro.
Ó Portugal, hoje és nevoeiro…

É a hora!

Fernando Pessoa, Mensagem

Thursday, July 17, 2008

Geração Y

Calvin, the great!

Quem diz que amor é falso e enganoso

Quem diz que Amor é falso ou enganoso,

Ligeiro, ingrato, vão desconhecido,

Sem falta lhe terá bem merecido

Que lhe seja cruel ou rigoroso.

Amor é brando, é doce, e é piedoso.

Quem o contrário diz não seja crido;

Seja por cego e apaixonado tido,

E aos homens, e inda aos Deuses, odioso.

Se males faz Amor em mim se vêem;

Em mim mostrando todo o seu rigor,

Ao mundo quis mostrar quanto podia.

Mas todas suas iras são de Amor;

Todos os seus males são um bem,

Que eu por todo outro bem não trocaria.

- Luis de Camões -

Wednesday, July 16, 2008

Conversa de Morcegos

Morre a blogueira mais velha do mundo, aos 108 anos


A pessoa mais velha que escrevia na blogosfera era uma mulher e morreu sábado, aos 108 anos. Olive Riley vivia na Austrália e já tinha escrito mais de 70 entradas no blog que mantinha desde Fevereiro de 2007. Riley nasceu a 20 de Outubro de 1899, em Broken Hill, no interior da Austrália.

Educou três filhos e passou por vários trabalhos. Começou por escrever num blogue chamado "All about live", a partir Woy Woy, na costa Este do continente. Recentemente os seus textos passaram a ser publicados no blog temporário chamado "World's oldest blogger". Dois amigos de Olive ajudavam a gerir os blogues.

Com o blogue partilhava os seus pensamentos sobre o mundo moderno, a vida e as experiências por que passou durante o século XX. O mundo virtual pôs Riley em contacto com pessoas de todos os continentes, comunicando com elas frequentemente.

Passou a última semana numa clínica médica. Na última entrada Olive descreveu a visita da filha de outra paciente que era cantora. Durante a visita acabaram por cantar juntas com as enfermeiras da clínica. Olive mostrou vontade de repetir a experiência, mas com uma câmara, para o resto do mundo.

No tempo do Salazar

- clique na imagem para ampliar -

Tuesday, July 15, 2008

Ainda mais petróleo no Brasil !

Jornais brasileiros divulgam que a Petrobrás informou há pouco uma nova concentração de petróleo na Bacia do Espírito Santo. A nova descoberta está localizada no campo de Golfinho, a 60 km a norte de Vitória, em lâmina de água de 1.374 metros.

De acordo com a Petrobrás, as primeiras estimativas indicam um potencial de 150 milhões de barris recuperáveis no bloco, que pertencem integralmente (100%) à companhia.

A estatal reforça que a região onde foi feita a descoberta tem a vantagem de estar próxima da infra-estrutura já instalada no campo de Golfinho. Diante disso, a companhia avalia que os volumes serão incorporados às reservas da companhia e podem rapidamente entrar em produção.

Fonte: GloboOnline, edição 15.07.2008

Leia aqui outros posts sobre as mais recentes descobertas de petróleo no Brasil