Sunday, September 30, 2007

Caminhada da Vida

Não caminhe na minha frente; eu não posso seguí-lo.

Não caminhe atrás de mim; eu não posso conduzí-lo.

Apenas caminhe a meu lado e seja meu amigo.

Albert Camus

Friday, September 28, 2007

Thursday, September 27, 2007

Preste bem a atenção !

clique na imagem para ampliar

Wednesday, September 26, 2007

Na hora do silêncio


Quando te encontrares em qualquer dificuldade emocional,
recorda o silêncio como instrumento divino de construção e paz.

Confuso, ele te ajudará a encontrar soluções adequadas.

Indeciso, ele te ajudará a fortalecer a ideia de maior equilíbrio.

Desacreditado, ele te ajudará a reconhecer que o mais importante é
acreditares em ti mesmo.

Perseguido, ele te ajudará a compreender os perseguidores.

Injuriado, ele te ajudará a continuar apesar dos espinhos.

Vencido, ele te ajudará no refazimento de tuas forças.

Revoltado, ele te ajudará a entender o valor da resignação no processo
de auto-aperfeiçoamento.

Ressentido, ele te ajudará a lutar contra o melindre.

Injustiçado, ele te ajudará a perceber que o perdão rompe a cadeia do mal.

Incompreendido, ele te ajudará a sustentar a paciência.

Toda vez que te sentires em dificuldades emocionais pensa um pouco mais
antes de qualquer atitude impetuosa e recorda que, diante de Pilatos, o silêncio de Jesus representou, para sempre, a vitória do bem imperecível sobre a incompreensão transitória.

Do livro “Decisão”, de André Luiz, Psicografia de Antônio Baduy Filho.

Saturday, September 22, 2007

A arte ilumina a vida

The Kiss
Gustav Klimt (1862-1918)

Wednesday, September 19, 2007

A Chave da Vida

Queres penetrar nos corações que te parecem trancados? Lembra-te que o teu sorriso é a luz com que lhes bates à porta, mas humildade é a chave capaz de abri-lo.

Francisco Cândido Xavier

Tuesday, September 18, 2007

Magnífico

Clique na imagem para ampliar

Monday, September 17, 2007

Concerto de Verão



Simplesmente espectacular o Concerto de Verão para comemorar os 50 anos da RTP, ocorrido ontem à noite no Centro Cultural de Belém. A famosa soprano Elizabeth Matos e o pianista António Rosado interpretaram peças de Bizet, Verdi e Puccini, entre outras. A interpretação de Summertime de Gershwin foi arrepiante. A Orquestra Metropolitana de Lisboa foi conduzida pelo maestro Pablo Heras Casado.

Sunday, September 16, 2007

Mahatma Ghandi

Clique na imagem para ampliar
* * * * * * * *
"Posso ser uma pessoa desprezível, mas quando fala em mim a verdade, sou invencível."
M.Gandhi

Saturday, September 15, 2007

O Amor

Vênus e Marte - Deusa do Amor e Deus da Guerra
Sandro Botticelli (1445-1510)



"E alguém disse:
Fala-nos do Amor

- Quando o amor vos fizer sinal, segui-o;
ainda que os seus caminhos sejam duros e difíceis.
E quando as suas asas vos envolverem, entregai-vos;
ainda que a espada escondida na sua plumagem vos possa ferir.

E quando vos falar, acreditai nele;
apesar de a sua voz poder quebrar os vossos sonhos
como o vento norte ao sacudir os jardins.

Porque assim como o vosso amor vos engrandece,
também deve crucificar-vos.
E assim como se eleva à vossa altura e acaricia os ramos mais frágeis
que tremem ao sol, também penetrará até às raízes
sacudindo o seu apego à terra.

Como braçadas de trigo vos leva.
Malha-vos até ficardes nus.
Passa-vos pelo crivo para vos livrar do joio.
Mói-vos até à brancura.
Amassa-vos até ficardes maleáveis.

Então entrega-vos ao seu fogo,
para poderdes ser o pão sagrado no festim de Deus.

Tudo isto vos fará o amor,
para poderdes conhecer os segredos do vosso coração,
e por este conhecimento vos tornardes o coração da Vida.

Mas, se no vosso medo,
buscais apenas a paz do amor,o prazer do amor,
então mais vale cobrir a nudez e sair do campo do amor,
a caminho do mundo sem estações, onde podereis rir,
mas nunca todos os vossos risos,e chorar,
mas nunca todas as vossas lágrimas.

O amor só dá de si mesmo, e só recebe de si mesmo.

O amor não possui nem quer ser possuído.

Porque o amor basta ao amor.

E não penseis que podeis guiar o curso do amor;
porque o amor, se vos escolher, marcará ele o vosso curso.

O amor não tem outro desejo senão consumar-se.

Mas se amarem e tiverem desejos, deverão ser estes:
Fundir-se e ser um regato corrente a cantar a sua melodia à noite.

Conhecer a dor da excessiva ternura.
Ser ferido pela própria inteligência do amor,
e sangrar de bom grado e alegremente.

Acordar de manhã com o coração cheio
e agradecer outro dia de amor.

Descansar ao meio-dia e meditar no êxtase do amor.

Voltar a casa ao crepúsculo e adormecer
tendo no coração uma prece pelo bem amado,
e na boca, um canto de louvor.

Khalil Gibran

Friday, September 14, 2007

Brasil: Rapinagem Geral

Clique para ampliar

Thursday, September 13, 2007

Deus

-O Pensador, Rodin-


"Deus costuma usar a solidão
para nos ensinar sobre a convivência.

Às vezes, usa a raiva
para que possamos compreender o infinito valor da paz.

Outras vezes usa o tédio
quando quer nos mostrar a importância da aventura e do abandono.

Deus costuma usar o silêncio
para nos ensinar sobre a responsabilidade do que dizemos.

Às vezes usa o cansaço
para que possamos compreender o valor do despertar.

Outras vezes usa a doença
quando quer nos mostrar a importância da saúde.

Deus costuma usar o fogo
para nos ensinar sobre a água.

Às vezes, usa a terra
para que possamos compreender o valor do ar.

Outras vezes usa a morte
quando quer mostrar-nos a importância da vida".

Fernando Pessoa

Tuesday, September 11, 2007

Uma nova ordem mundial

No topo do WTC, 2001
Ellis Island, Manhattan ao fundo, 2001
Não posso deixar de referir o atentado mais dramático da história. O mundo não é mais o mesmo desde 11 de Setembro de 2001, quando imagens chocantes do ataque às torres gémeas do World Trade Center eram mostradas ao mundo, fazendo a humanidade sentir-se primeiro espantada, horrorizada e depois refém da ideologia da Al-Qaeda. Estivemos no WTC e até hoje custa-me acreditar que aquilo foi possível. Voltamos no ano seguinte, quando já só havia um grande vazio, que custou a vida a cerca de 2800 pessoas.

Uma nova ordem mundial foi desenhada. A organização terrorista conseguiu estender sua rede de influência um pouco por todo o mundo. O atentado fez despoletar uma guerra sangrenta, cujo desfecho ninguém conhece. Seis anos passados, o exército mais poderoso do planeta não consegue capturar o principal responsável. O mundo anda mesmo perigoso e muito mal frequentado.

Monday, September 10, 2007

EU



“Já perdoei erros quase imperdoáveis, tentei substituir pessoas insubstituíveis e esquecer pessoas inesquecíveis. Já fiz coisas por impulso, já me decepcionei com pessoas quando nunca pensei me decepcionar, mas também decepcionei alguém. Já abracei pra proteger, já dei risada quando não podia, fiz amigos eternos, amei e fui amado, mas também já fui rejeitado, fui amado e não amei. Já gritei e pulei de tanta felicidade, já vivi de amor e fiz juras eternas, “quebrei a cara” muitas vezes! Já chorei ouvindo música e vendo fotos, já liguei só pra escutar uma voz, me apaixonei por um sorriso, já pensei que fosse morrer de tanta saudade e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo). Mas vivi! E ainda vivo! Não passo pela vida … e você também não deveria passar! Viva!!! Bom mesmo é ir à luta com determinação, abraçar a vida e viver com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é MUITO para ser insignificante.”

Charlie Chaplin

Sunday, September 9, 2007

World Press Photo 2007


Uma vez que o tempo ontem não estava bom para um dia de praia, a opção foi visitar alguma exposição. Felizmente o que não falta aqui em Lisboa é oferta cultural variada e de boa qualidade. A escolhida foi a exposição anual World Press Photo 2007, que após muitos anos a decorrer no Centro Cultural de Belém, foi transferida esse ano para o Museu da Electricidade.

Nela é apresentada uma selecção de imagens que pretende mostrar o que de melhor se publicou na imprensa mundial do ano anterior, relembrando os acontecimentos mais marcantes do ano, ao nível internacional. O prémio deste ano foi para o fotógrafo Spencer Platt, do Canadá: uma foto (acima) de um grupo de jovens libaneses conduzindo um carro num bairro de Beirute, após um bombardeamento israelita.

Os temas são variados, mas incide fortemente nos conflitos no mundo, em especial sobre o eterno problema no Oriente Médio (Palestina, Israel, territórios ocupados). Também vai abordar a crise humanitária na região sudanesa do Darfur, as tragédias diárias de milhares de indivíduos africanos que tentam alcançar a Europa em embarcações precárias e ainda grandes catástrofes naturais que ocorrem um pouco por todo o mundo. Há também outras fotos, em menor quantidade, de temas mais brandos, como a natureza, o mundo desportivo, artístico e etc.

Tendo já visto a exposição em anos anteriores, pessoalmente fiquei muitíssimo impressionada com a violência extrema das imagens deste ano. São duras, fortes demais e penso que ninguém consegue ficar indiferente a elas. Diria mesmo chocantes, sinistras. E olhem, quem me conhece sabe que trabalho justamente com essa realidade retratada...

Museu da Electricidade


(Clique na foto acima para ampliá-la)

A propósito, fiquei bastante surpreendida, pela positiva, com o Museu da Electricidade. Admito que nunca tinha tido interesse em visitá-lo, apesar de ser um marco arquitectónico na cidade, com sua fachada belíssima. À noite, então, fica excepcionalmente lindo, com aquela iluminação especial, de grande efeito. Para minha surpresa, revelou-se uma verdadeira jóia.
O núcleo principal da exposição permanente é a própria Central Tejo, ou seja, todo o conjunto de equipamentos que faziam parte da instalação da antiga unidade de produção e que, felizmente, se encontram ainda hoje com uma integridade assinalável. A exposição procura transmitir aos visitantes uma noção clara do funcionamento desta antiga central termoeléctrica de Lisboa, desde a identificação dos seus diversos componentes até à explicação do seu funcionamento.
Dispõe de um espaço multimédia enorme, com muitos e variados jogos interactivos, de muito interesse para crianças e mesmo adultos, pela sua vertente educativa. Integra também um espaço fantástico, dedicado às diversas fontes de energia, com particular relevo para as energias renováveis. Muitíssimo interessante, visto que a questão da geração de energia é essencial para nosso bem estar, está na pauta do dia pela sua extrema importância e temos todos que reflectir sobre esse tema, não é verdade?

Saturday, September 8, 2007

Soneto de Fidelidade


"De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure."

Vinícius de Moraes

Friday, September 7, 2007

Vencerás

Não desanimes.
Persiste um pouco mais.
Não cultives o pessimismo.
Concentra-te no bem por fazer.
Esquece as sugestões do medo destrutivo.
Prossegue, ainda quando tenhas que atravessar
as sombras de teus próprios erros.
Avança, ainda que seja por entre lágrimas.
Trabalha constantemente.
Constrói sempre.
Não consistas que o gelo do desencanto
Entorpeça teu coração.
Não te impressione a dificuldade.
Convence-te de que a vitória espiritual
é uma construção diária.
Não desistas da paciência.
Não creia na realização sem esforço.
Silêncio para a injúria.
Esquecimento para o mal.
Perdão para as ofensas.
Recorda que os agressores são enfermos.
Não permitas que os irmãos desequilibrados
destruam teu trabalho ou anulem tua esperança.
Não menospreze o dever que tua consciência te impõe.
Se te enganaste em algum trecho do caminho, reajusta
tua própria visão e busca o rumo correcto.
Não contabilizes derrotas nem fracassos.
Estuda procurando aprender.
Não te voltes contra nada.
Não dramatizes tuas provas ou problemas.
Conserva o hábito da oração para que esta se
torne luz na tua vida íntima.
Resguarda-te em Deus e persevera no trabalho
Que Deus te confiou.
Ama sempre, fazendo pelos outros
o melhor que possas realizar.
Actua auxiliando.
Serve sem apego.
E assim vencerás.

E M M A N U E L

(página recebida pelo médium Francisco C. Xavier, em reunião pública da Comunhão Espírita Cristã, na noite de 01/06/73 em Uberaba, Minas Gerais – Brasil)

Thursday, September 6, 2007

Burocracia Brasileira

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Meu filho requereu seu alistamento eleitoral em Fevereiro e até agora está à espera do seu título de eleitor. O que será que se passa com o Tribunal Eleitoral para demorar tanto assim? Raios que o partam!

Veja o link abaixo, onde falam mal – com razão – da burocracia brasileira nos negócios, mas é assim mesmo, em tudo o mais.

http://g1.globo.com/Noticias/Economia/0,,MUL60522-5599-9418,00.html

Wednesday, September 5, 2007

“Não faças da tua vida um rascunho,
pois pode não dar tempo
de a passares a limpo.

O valor das coisas
não está no tempo
que elas duram,
mas na intensidade
com que acontecem.

Por isso existem
momentos inesquecíveis,
coisas inexplicáveis
e pessoas incomparáveis"

Fernando Pessoa

Tuesday, September 4, 2007

Gosto quando te calas


Gosto quando te calas porque estás como ausente,
e me ouves de longe, minha voz não te toca.
Parece que os olhos tivessem de ti voado
e parece que um beijo te fechara a boca.

Como todas as coisas estão cheias da minha alma
emerge das coisas, cheia da minha alma.
Borboleta de sonho, pareces com minha alma,
e te pareces com a palavra melancolia.

Gosto de ti quando calas e estás como distante.
E estás como que te queixando, borboleta em arrulho.
E me ouves de longe, e a minha voz não te alcança:
Deixa-me que me cale com o silêncio teu.

Deixa-me que te fale também com o teu silêncio
claro como uma lâmpada, simples como um anel.
És como a noite, calada e constelada.
Teu silêncio é de estrela, tão longinqüo e singelo.

Gosto de ti quando calas porque estás como ausente.
Distante e dolorosa como se tivesses morrido.
Uma palavra então, um sorriso bastam.
E eu estou alegre, alegre de que não seja verdade.

Pablo Neruda
Já estou no blog, após meu “jogging” diário das seis da manhã ....

Monday, September 3, 2007

Quem Morre


Morre lentamente
quem não viaja,
quem não lê,
quem não ouve música,
quem não encontra graça em si mesmo

Morre lentamente
quem destrói seu amor próprio,
quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente
quem se transforma em escravo do hábito
repetindo todos os dias os mesmos trajetos,
quem não muda de marca,
não se arrisca a vestir uma nova cor
ou não conversa com quem não conhece.

Morre lentamente
quem evita uma paixão
e seu redemoinho de emoções,
justamente as que resgatam o brilho dos olhos
e os corações aos tropeços.

Morre lentamente
quem não vira a mesa quando está infeliz
com o seu trabalho, ou amor,
quem não arrisca o certo pelo incerto
para ir atrás de um sonho,
quem não se permite, pelo menos uma vez na vida,
fugir dos conselhos sensatos...

Viva hoje !

Arrisque hoje !

Faça hoje !

Não se deixe morrer lentamente !

Não se esqueça de ser feliz.

Pablo Neruda

Pega Ladrão - Gabriel, o Pensador

Sunday, September 2, 2007

*
*
*
*
*
"Cansei-me de ser moderno. Quero ser eterno."

Pablo Picasso
*
*
*
*
*

Saturday, September 1, 2007

Brasil, Meu Brasil Brasileiro ....

Acabo de ler no Globo Online (edição de 01.09.2007) sobre o lançamento no Palácio do Planalto do livro-relatório: Direito à Memória e à Verdade e a inquietação e desconforto que causou nos comandos militares brasileiros.

O livro-relatório é produto de 11 anos de pesquisas sobre a repressão a adversários políticos da ditadura militar entre 61 e 88, repressão esta que causou mais de 450 mortos, torturados e desaparecidos durante aquele período. É a primeira vez que um documento oficial do governo afirma que órgãos militares de repressão de facto torturaram e executaram opositores do regime. Agora o ponto chave é a localização dos corpos dos desaparecidos na ditadura militar, pois seus familiares reclamam o sagrado direito de enterrar seus entes queridos. O crime de ocultação mantém-se, uma vez que não se conhece a localização de tais corpos.

O chefe militar Enzo Peri contra-argumentou com a Lei de Amnistia de 1979, que produziu a concórdia de toda a sociedade brasileira e fez uma contextualização social do país à época, alegando que ”factos históricos têm diferentes interpretações, dependendo da óptica de seus protagonistas….”

Vou, sem dúvida alguma, querer ler este livro, que já se mostra muito interessante.

A lindíssima Praia da Comporta....



Acabo de voltar de mais um dia muito agradável passado na praia da Comporta, na Costa Alentejana. A temperatura ambiente rondava os 30ºC . Na minha opinião é a mais espectacular praia portuguesa. A areia é fina e muito branca e a água completamente cristalina, cuja temperatura média agora no verão é 17ºC. Hoje em especial, havia tantos peixinhos que mais parecia um aquário. É uma praia com bandeira azul, vigiada, sinalizada, com nadadores-salvadores, bons apoios de praia e tudo muito limpo. Muito bem frequentada, podemos estender nossa toalha no imenso areal sem que ninguém nos incomode.

A praia da Comporta está inserida na área da Reserva Natural do Estuário do Sado, o que lhe permite ter toda sua beleza natural conservada. É hoje, portanto, uma das poucas praias selvagens, com um determinado tipo de aves e de vegetação preservados. É ainda toda circundada por um belo pinhal. O acesso à praia faz-se por caminhos de areia ou de terra batida, o que ajuda a preservar o ambiente. Vale a pena conhecer!