Tuesday, June 24, 2008

Poema triste



Eu escrevi um poema triste

e belo, apenas da sua tristeza.

Não vem de ti essa tristeza

mas das mudanças do tempo,

que ora nos traz esperanças

ora nos dá incerteza...


Nem importa, ao velho tempo,

que sejas fiel ou infiel...

eu fico, junto à correnteza,

Olhando as horas tão breves...

e das cartas que me escreves

faço barcos de papel!


- Mário Quintana-

1 comment:

Nina (^▽^)/ said...

Ola, Cristina!Tudo bem por ai?
Gostei do poema que ate fiz uma copia dele aqui!rs.

Adorei o slide que voce fez sobre "Lisboa Bike Tour 2008."
Voce sempre participa dessas atividades?
Acho muito legal!

Otima semana!
Abracos, Nina.