Monday, May 26, 2008

Em Matéria Afetiva


Sempre é forçoso muito cuidado no trato com os problemas afetivos dos outros, porque muitas vezes os outros, nem de leve, pensam naquilo que possamos pensar.

Os espíritos adultos sabem que, por enquanto, na Terra, ninguém pode, em sã consciência, traçar a fronteira entre normalidade e anormalidade, nas questões afetivas de sentido profundo.

Os pregadores de moral rigorista, em assuntos de amor, raramente não caem nas situações que condenam.

Toda pessoa que lesa outra, nos compromissos do coração, está fatalmente lesando a si própria.

Respeite as ligações e as separações, entre as pessoas de seu mundo particular, sem estranheza ou censura, de vez que você não lhes conhece as razões e processos de origem.

As suas necessidades de alma, na essência, são muito diversas das necessidades alheias.

No que tange a sofrimentos do amor, só Deus sabe onde estão a queda ou a vitória.

Jamais brinque com os sentimentos do próximo.

Não assuma deveres afetivos que você não possa ou não queira sustentar.

Amor, em sua existência, será aquilo que você fizer dele.

Você receberá, de retorno, tudo o que der aos outros, segundo a lei que nos rege os destinos.

Ante os erros do amor, se você nunca errou por emoção, imaginação, intenção ou acção, atire a primeira pedra, conforme recomenda Jesus.

- André Luiz, psicografado por Francisco Cândido Xavier -

2 comments:

Nina (^▽^)/ said...

Ola, Cristina.Tudo bem?
Deixei um convite pra voce la no meu blog no post "Meu primeiro Meme" que coloquei antes do "Reuniao em Shizuoka."
Espero que aceite!
Otima semana!
Abracos, Nina.

quiane said...

oi!! vim deixar a minha marquinha aqui
beijos
Quiane